domingo, 2 de dezembro de 2007

Fome e miséria.



Esta noite dei comigo a pensar na fome e na miséria que para ai vai, e deparei com vários tipos.

Miséria declarada, aquela que todos vemos e que cada vez há mais.

Miséria envergonhada, são todos aqueles que mesmo vivendo mal se recusam a vergar ou têm vergonha de assumir que estão numa situação de fome.

Tudo isto se deve às varias politicas que têm vindo a ser seguidas de à muitos anos para cá.

A falta de investimento na modernização da nossa industria, na agricultura, ensino e desenvolvimento regional atirou com o nosso Pais para uma total dependência de produtos vindos de outros Países principalmente Espanha, porque nos já não produzimos cá nada a não ser pobreza e desigualdades económicas.

Estamos agora numa altura propicia para pensar mais nos outros do que em nos próprios, é louvar iniciativas como a do Banco Alimentar desde que os produtos recebidos vão mesmo ter com aqueles que os necessitam realmente, “não é irem a parar a mãos de pessoas que no dia seguinte à recepção do cabaz vai comprar um aparelho de ar condicionado.”

È também de louvar a iniciativa da Covilhã Solidária, mas só isto não chega é preciso encontrar meios de mudar este estado de coisas, para que para o ano de 2008 tenhamos menos miséria em Portugal.

Vamos começar por uma coisa muito simples mas que sempre me revoltou.

Nesta altura Natalícia existe o mau hábito de se retribuir favores com determinado tipo de presentes a pessoas que estão em posições de chefia etc.

Quando eu digo vario tipos de presentes quero dizer desde o mais pequeno chocolate passando pelo whisky, o cabrito e até o chequezito.

Muitos destes presentes são trocados entre empresas mas uma grande fatia são ofertas de pessoas que dão por exemplo um cabrito e depois na noite de Natal comem as batatas só com azeite e se lá tiverem.

Bem que podíamos mudar este habito logo começando por quem dá, se tem vontade de dar pois dê a quem realmente precisa, depois quem recebe será que ao estar a comer uma coisa que lhe foi oferecida por quem nesse mesmo dia pode só estar a comer uma codoa de Pão não lhe pesa na consciência?

Era bom que todos pensasse-mos nisto principalmente quem tem poder neste Pais para que não haja cada vez mais casos como os das fotos.

1 comentário:

karvoeiro disse...

e será ke mudas algo simplesmente inserindo caracteres na internet?