quinta-feira, 30 de outubro de 2008


Política



CARLOS PINTO ATACA PS
Avaliação do autarca ao PS da Covilhã
O presidente da câmara municipal da Covilhã não poupa criticas ao partido socialista. Em entrevista ao programa RCB “ Flagrante Directo”, Carlos Pinto afirma que o PS, na autarquia, “ é um partido inexistente”.

O PS da Covilhã coloca os interesses do governo e do partido à frente dos interesses do concelho, é a avaliação do presidente da CMC. Para Carlos Pinto, o grande drama do PS na Covilhã é “o de ter compreensão para com tudo o vem do governo e esquecer os verdadeiros interesses do concelho”.

O autarca acusa o PS de, na câmara municipal da Covilhã, ser um partido inexistente e de não ter uma participação construtiva e activa. De acordo com o edil, a oposição tem que demonstrar se é capaz de sair do limbo em que se deixou instalar “ ao fim de tantos anos na oposição dá espectáculos tristes como tem acontecido com o PS”.

Paulo Pinheiro
Paula Brito
[ 2008-10-30

Latada 2008 4


quarta-feira, 29 de outubro de 2008

1º Concurso de Desenho



“A Banda da Covilhã vista pelas Crianças” 2008

No âmbito das comemorações do 64º Aniversário da Banda da Covilhã a ter lugar no fim de semana prolongado 1 de Dezembro, a Banda da Covilhã acaba de lançar mais uma iniciativa: 1º Concurso de Desenho “A Banda da Covilhã vista pelas Crianças” 2008.

O principal objectivo do Concurso é divulgar, dinamizar, e mobilizar os mais novos para ficarem a conhecer a Banda da Covilhã e as suas actividades. Ao mesmo tempo despertá-los para a aprendizagem da música, um dos pilares estruturantes da acção pedagógica e formativa da Banda da Covilhã.

O Concurso encontra-se aberto à participação de todos os alunos que frequentam as Escolas públicas e privadas do 1º Ciclo, dos Agrupamentos de Escolas da Covilhã. Mais detalhes solicitar através do mail bandadacovilha@gmail.com.

Podem participar neste concurso todas as crianças entre os 6 e os 9 anos, que frequentam as Escolas publicas e privadas da área de intervenção dos Agrupamentos de Escolas da Covilhã. Podem concorrer em duas categorias: Categoria A – 1º e 2º ano de escolaridade. Categoria B – 3º e 4º ano de escolaridade. Os concorrentes podem apresentar-se individualmente ou em equipas. Cada equipa deverá ser constituída até ao limite máximo de 4 participantes. O prazo para entrega dos trabalhos termina no dia 20 de Novembro de 2008.

Serão atribuídos prémios aos dois concorrentes melhor classificados nas duas categorias. Categoria A - 1º Prémio – 1 Computador Magalhães; 2º Prémio – 1 MP3; 3º Prémio – 1 Pen; Categoria B - 1º Prémio – 1 Bicicleta; 2º Prémio – 1 Jogo Didáctico; 3º Prémio – 1 Livro. Todos os concorrentes receberão um certificado de participação. A cerimónia de Entrega de Prémios terá lugar no decurso do Concerto de Aniversário da Banda da Covilhã – 2º Covilhã em Directo a decorrer no dia 30 de Novembro (domingo) no Teatro-Cine da Covilhã, pelas 21:30 com entrada livre (levantar bilhetes).

A Presidente da Comissão Organizadora

Dr.ª Margarida Robbins (966906830)

COMUNUNICADO TSD


Comunicado

PRIMEIRO MINISTRO É UM DEMAGOGO

O Primeiro Ministro está a enveredar por um caminho em que o respeito pela

verdade conta pouco e o que lhe interessa é fazer passar a imagem enganosa de

que tem realizado uma boa governação e que é o mais capaz para enfrentar as

dificuldades da actual crise financeira internacional.

1. Salário Mínimo Nacional

Numa operação de propaganda brilhantemente organizada pelos

serviços do Primeiro Ministro, que envolveu quase todos os órgãos de

comunicação social durante todo o fim de semana, onde não faltaram os

comentadores habituais a tecer os maiores elogios ao Primeiro Ministro,

José Sócrates anunciou que o Salário Mínimo Nacional (SMN) para o

próximo ano irá ser de 450 Euros.

Esta afirmação não tem nada de novidade, já que em 2006 ficou acordado

na Concertação Social, entre o Governo e os Parceiros Sociais, que até 2011

o SMN atingiria os 500 euros e, no ano passado, ao proceder à actualização

do SMN em vigor, o governo prometeu que em 2009 o SMN seria de 450

euros.

Aquilo que o Primeiro Ministro agora anunciou como um grande

trunfo político e uma grande “conquista” para os trabalhadores, já o

tinha anunciado há quase um ano.

Os TSD não percebem como pode o Primeiro Ministro anunciar as mesmas

coisas várias vezes, como sendo novidade, pelo que uma de duas: - as suas

capacidades governativas estão esgotadas e, à falta de melhor, promete

hoje o que antes já havia prometido; ou, tendo em conta as dificuldades

presentes, o Primeiro Ministro aproveita-as e tenta fazer passar a ideia de

que não obstante isso, ele tem “bom coração” e honra o compromisso

celebrado na concertação social, como se estivesse a fazer um especial

favor em respeitar aquilo que ele próprio assinou.

2. Ministro do Trabalho desmente 1º Ministro s/ Emprego

Também na rentrée política, José Sócrates veio anunciar que a meta da

criação dos 150 mil postos de trabalho prometidos na sua campanha

eleitoral estava praticamente atingida, pois já tinham sido criados 133.700

no decurso da actual legislatura. Tal não correspondia nem corresponde

minimamente à verdade.

Dias depois, contradizendo o Primeiro Ministro, o Ministro do Trabalho veio

afirmar que o governo não estava obcecado em cumprir esse compromisso

eleitoral e agora, aproveitando o pretexto da crise internacional, o mesmo

governante vem reforçar aquilo que todos já sabíamos, com ou sem crise, o

governo não vai cumprir esse compromisso.

3. Ministro do Trabalho desmente 1º Ministro s/ Pensões

Ainda há pouco mais de um mês, em Guimarães, o Secretário Geral do PS

proclamou, com a arrogância que habitualmente contagia os socialistas no

poder, que nunca iria “permitir que o valor das pensões dos portugueses seja

jogado na Bolsa e entregue aos caprichos dos mercados financeiros, como

defende o PSD”.

Ora, todos sabemos que o Fundo de Estabilização Financeira da

Segurança Social (FEFSS) tem por objectivo rentabilizar adequadamente

os seus recursos, havendo enquadramento legal para aplicar uma parte

desses meios em regime de capitalização. Ou seja, para aplicar esses

fundos no mercado bolsista se os responsáveis do FEFSS o considerarem

ajustado aos seus objectivos. Esta realidade é do conhecimento de todos e

em especial sê-lo-á do Primeiro Ministro.

Na semana passada o Ministro do Trabalho veio desmentir aquelas

declarações do Primeiro Ministro ao afirmar que a carteira de

investimentos da Segurança Social perdeu nos primeiros nove meses deste

ano 3,14% do seu valor, o que rondará os 300 milhões de euros.

Disse o ministro que essa desvalorização nas acções do FEFSS foi causada

pela actual crise financeira internacional e pelo comportamento do

mercado bolsista.

O ministro não esclareceu, mas sabe-se que o montante investido em títulos

rondará os 1900 milhões de euros e que algumas das aplicações do FEFSS

foram feitas nos Estados Unidos.

Ou seja, José Sócrates, embora sabendo destes factos – porque não é

aceitável que o Primeiro Ministro ignore esta situação no FEFSS – mentiu

aos portugueses e procurou de forma oportunista tirar benefício dos

efeitos da crise financeira internacional, ao mesmo tempo que lançou

sobre o PSD infundadas e demagógicas acusações.

José Sócrates faltou deliberadamente à verdade aos portugueses e

tentou passar para a opinião pública uma situação que sabe ser falsa.

Lisboa, 27 de Outubro de 2008.

O Secretariado Executivo

LATADA 2008 UBI COVILHÃ 2

LATADA 2008 UBI COVILHÃ


sábado, 25 de outubro de 2008

HORA ATRAZA ESTA MADRUGADA


Esta noite vai poder dormir mais uma hora.

Com a entrada na hora de Inverno, os relógios vão ser atrasados de 60 minutos às 02:00 da madrugada de domingo, em Portugal continental e na Região Autónoma da Madeira, passando para as 01:00 horas.

Rotas





A Câmara decidiu e muito bem, fazer e marcar alguns circuitos de interesse turístico.

Mas o pior é quem marcou e quem fiscalizou a sua marcação.

Veja-se esta placa de sinalização posta na Rua da Olivença, quem vem a fazer a rota não a vê , a não ser por acaso.


quarta-feira, 22 de outubro de 2008

Elizabeth Hurley



PIOR PIDDAC DE SEMPRE
É eleitoralista, ignora o interior do país, não ataca os problemas fundamentais e não satisfaz as necessidades da classe média e das pequenas e médias empresas. A avaliação da distrital do PSD, em relação ao orçamento de estado para o próximo ano. À excepção do deficit, todos os outros indicadores macro-económicos pioraram desde 2005, afirmam os sociais-democratas.

Quanto ao plano de investimentos, desenvolvimento e despesas da administração central (PIDDAC) para 2009, a distrital do partido social-democrata afirma que “reflecte o desprezo com que actual Governo olha para o interior e, em particular, para o distrito de Castelo Branco”. O PSD acusa executivo liderado por José Sócrates de pouco ou nada ter executado em 2008, e o panorama para o próximo ano é ainda mais desolador “ este é o mais baixo PIDDAC de sempre inscrito no orçamento de estado para o distrito de Castelo Branco”, relegando-o para o penúltimo lugar do ranking dos distritos.

Para Carlos São Martinho Gomes “ este é o prémio que o distrito de Castelo Branco recebe do cabeça de lista mais votado nas eleições de 2005, o actual 1º ministro”.O presidente da comissão política distrital do partido social-democrata de Castelo Branco, defende ainda que o PIDDAC discriminado por concelhos mostra que mais de um terço do montante previsto (39.777 milhões de euros) é para pagar obras executadas como a faculdade de ciências da saúde da UBI, o centro de saúde de Oleiros e pavilhão serra da Gardunha, do Fundão.

Ribeiro Cristóvão, deputado eleito pelo PSD no distrito de Castelo Branco na Assembleia da República, deixa criticas àquilo que denomina de propaganda do Governo, caso recente em Penamacor, “ o circo continua, tivemos um momento de folclore em Penamacor, tudo não passa de promessas, marketing, cenário e intenções”.

Às críticas, a governadora civil de Castelo Branco pede seriedade na discussão “não depende do plano de investimentos e despesa da administração central o desenvolvimento do distrito”. Para Alzira Serrasqueiro “os grandes investimentos que estão a ser efectuados como a electrificação da linha da Beira Baixa, que toda a gente se esquece a A23 e o regadio da Cova da beira, nada têm a ver com o PIDDAC”.

Paulo Pinheiro
Nuno Miguel

1º Concerto de Gala – Cidade da Covilhã

Balanço

O 1º Concerto de Gala – Cidade da Covilhã teve lugar na noite de 19 de Outubro de 2008 na Sala principal do Teatro Cine em que cerca de 800 pessoas assistiram ao mesmo, constituindo um verdadeiro êxito para a organização. Um ambiente de festa, de gala foi a recepção com que todos foram recebidos – carpete vermelha, um copo de espumante e bombons deram as boas vindas a todos.

Do programa destaca-se a participação de músicos convidados que foram galardoados com o prémio Jovens Músicos 2008. Foram eles o Filipe Alves no Trombone, O Duo Xasonaipe (Saxofone Alto e Piano) com Hélder Alves e Cândido Fernandes. Contou ainda com a participação especial do tenor Carlos Cardoso. O programa apresentado foi: FESTIVAL INTERLUDE de Ton van Grenenbroek; TROMBRONE DREAMS de Steve McMillan (Trombone: Filipe Alves); ESPAÑA CANI Arr. Toshio Maskira; SONGS – Zweites Sonett von Petrarca de Franz Liszt (Piano: Cândido Fernandes Tenor: Carlos Cardoso); PSYCOTHERAPY – Sonata - Saxofone alto e Piano de Benjamin Boone (Duo Xasonaipe - Piano: Cândido Fernandes Saxofone: Hélder Alves); HIGHLIGTHS FROM THE WILD de Arr. Frank Benaersts; BLUES and DIXIES de Charles Michiels; ABBA GOLD Arr. Ron Sebregts e SPANISH FEVER sob a direcção de José Eduardo Cavaco e Elmano Pereira. Após fortes aplusos, a Banda da Covilhã brindou o público presente com um número extra programa: Nessum Dorma com a interpretação de Carlos Cardoso.

O Exm.º Sr.º Presidente da Câmara Municipal da Covilhã - Carlos Pinto agradeceu e saudou todos os presentes realçando a qualidade dos músicos e do Concerto e frisou podíamos estar em qualquer outra sala no Mundo!

A direcção da Banda da Covilhã agradece todas as mensagens de carinho e aplauso que nos chegaram e que se estendem a todos os participantes. Agradecemos a todos BEM HAJAM! Realçamos a nossa aposta em Jovens com talento, e que neste Concerto estiveram em destaque. Podemos mesmo afirmar que estivemos presente músicos ao mais alto nível dentro do panorama musical português – que foram fortemente aplaudidos! Bravo!

FICHA TÉCNICA do Concerto de Gala: Organização – Banda da Covilhã - Patrocínio: Câmara Municipal da Covilhã - Produção: Vasco Pinho; Todos os Arranjos Florais – FLOR’ART; Impressão – NOVA FORMA. Apoio Técnico: Fabrice Garcia, Bruno Lino Marques e Horácio Carvalho – Teatro Cine.

Aproveitamos para deixar desde já, o Convite para o 2º Covilhã em Directo – Concerto no âmbito das comemorações do 64º Aniversário da Banda da Covilhã – domingo dia 30 de Novembro pelas 21:30 no Teatro Cine da Covilhã com muitas surpresas!

terça-feira, 21 de outubro de 2008

Distrital do PSD



PSD CRITICA DEPUTADOS SOCIALISTAS
O presidente da comissão política distrital do PSD de Castelo Branco acusou o Governo e os deputados socialistas, eleitos pelo distrito de Castelo Branco na Assembleia da República, de deixarem ao abandono o distrito. Carlos São Martinho Gomes afirma que os quatro deputados socialistas nada têm feito para defender a região.

Esta a reacção do líder da distrital social-democrata, quando questionado sobre o conteúdo do comunicado dos deputados do PS que repudiam a intenção da CMC de abandonar a “Turismo Serra da Estrela” e apelam ao presidente da autarquia covilhanense para ponderar uma decisão que “pode causar graves e irreparáveis danos à Covilhã, à região e ao distrito”.

De acordo com Carlos São Martinho Gomes, os deputados do partido socialista “deviam estar connosco na defesa dos interesses do distrito, aliás já os desafiámos várias vezes, ao invés de andarem a passear nas alcatifas dos corredores da Assembleia da República”. Para o líder da distrital social-democrata, existem no distrito problemas tão graves e “ninguém ouve os deputados do PS, se calhar não têm força nenhuma”. Carlos São Martinho Gomes espera que o secretário de estado do turismo tenha algum poder e “ não se deixe maniatar por interesses menos claros e pessoais”.

Esta terça-feira dez dos quinze municípios, que integram a “Turismo Serra da Estrela”, devem emitir um comunicado conjunto dando conta da intenção de todos abandonarem o novo organismo. A garantia dada pelo presidente da câmara municipal da Covilhã que aconselha os deputados do PS, eleitos pelo distrito de Castelo Branco, a canalizar os esforços para o secretário de estado do turismo no sentido de “não permitir que alguém monte a panelinha para se perpetuar no poder. Só convencer a câmara da Covilhã não adianta nada”, rematou Carlos Pinto.

Paulo Pinheiro
Paula Brito
Nuno Miguel

BOA


FAUSTO BATISTA NÃO PERDE MANDATO
O presidente da junta de freguesia de S. Jorge da Beira não vai perder o mandato. O tribunal Central Administrativo Sul anulou a sentença do tribunal Administrativo e Fiscal de Castelo Branco que tinha sentenciado a perda de mandato do autarca na sequência de uma queixa apresentada pela CDU de alegada incompatibilidade de funções.

Segundo Fausto Batista o tribunal Central Administrativo Sul considerou "totalmente improcedente, não encontrou factos para a perda de mandato, por isso não percebo qual foi a leitura do tribunal Administrativo de Castelo Branco". O autarca "já estava à espera desta decisão mas foi muito morosa e complicada para a minha vida pessoal, profissional e política".

Recorde-se que o processo chegou ao tribunal depois de uma queixa apresentada pelos eleitos da CDU na Assembleia Municipal da Covilhã à IGAL, Inspecção Geral da Administração Local, alegando incompatibilidade de funções de Fausto Batista por ser sócio gerente de uma empresa que presta serviços à empresa "Águas da Covilhã", e ser membro, por inerência, da Assembleia Municipal da Covilhã. Fausto Batista considera que "quiseram por tudo em causa" e não descarta a possibilidade de "mover uma acção em tribunal àqueles que tudo fizeram para tentar denegrir a minha imagem".

Fausto Batista não só não perdeu o mandato como está a pensar recandidatar-se ao cargo nas eleições autárquicas do próximo ano "para mostrar a algumas pessoas que em política vence-se com honestidade, trabalho e a falar cara a cara com as pessoas, e não a fazer jogos de bastidores, jogo sujo, jogo que eu considero muito sujo."

Paula Brito
Miguel Malaca

segunda-feira, 20 de outubro de 2008

FERRO EXPOAVES 2008


Acessibilidades


O distrito de Castelo Branco será dos primeiros do país a ver terminado o Plano Rodoviário Nacional com a conclusão do IC8 e a construção, sem túneis, do IC6, entre Covilhã e Coimbra, e do IC 31 que liga a fronteira de Espanha, em Monfortinho, a Castelo Branco. A garantia deixada esta manhã em Penamacor pelo secretário de estado das obras públicas.
[2008-10-20]

Jogo do Benfica.

Ontem ao assistir ao jogo do Benfica com o Penafiel, tive o seguinte pensamento:

Tal está o futebol português como a produtividade, quem mais altos salários aufere menos produz.

domingo, 19 de outubro de 2008

EXPOAVES FERRO 2008







Ficam aqui os parabéns à organização da exposição de aves do Ferro.
Foi muito agradável ver o pavilhão lotado de visitantes

Exemplo

Mas Que Figurão...

18 de Outubro de 2008

John McCain VS Barack Obama

esta foto já correu meio mundo, e praticamente nunca lhe dei grande relevância até hoje, mas atendendo que as eleições dos "nossos amigos" estão aí à porta, não posso deixar de referenciar tal foto, que retrata o candidato presidencial republicano, John McCain, a gesticular e a fazer caretas atrás do seu oponente democrata Barack Obama.
... que ganhe o melhor, isto é o "preto"!... (sem racismo adjacente nem tendencioso!)

post retirado de http://ogindungo.blogspot.com

sábado, 18 de outubro de 2008

Pavilhão Municipal



Segundo a RCB a Câmara da Covilhã quer construir um pavilhão municipal, já não era sem tempo.

Vamos ver se o pavilhão é alguma coisa que dignifique o Concelho, ou é mais

um ringue desses que por ai já existem nas freguesias e que para mim foi um dos erros desta Câmara, mas nem tudo é perfeito.

A Câmara tentou satisfazer as Freguesias, na minha opinião todos temos direito a pedir equipamentos quanto mais próximos de nos melhor, mas em alguns casos temos que distribuir esses equipamentos, até por o valor avultado que representam de uma maneira equilibrada.

O que está feito, feito está.

Espero agora por um pavilhão onde se possa não só praticar desporto, mas também que sirva com multiusos onde se possam celebrar eventos como congressos, espectáculos feiras etc., no fundo um Pavilhão Atlântico mas á nossa dimensão